Segurança na Copa terá drones e robôs usados no 11 de Setembro

A segurança da Copa do Mundo terá o reforço de diversas tecnologias, e as novidades estão expostas em uma feira internacional de segurança pública, no Rio de Janeiro. Entre os principais investimentos, estão dois drones, que podem filmar imagens a três quilômetros de distância, e 30 robôs capazes de manipular explosivos, do mesmo modelo usado após dois grandes atentados terroristas nos Estados Unidos: o ataque ao World Trade Center, em 11 de setembro de 2001, em Nova York, e a explosão na Maratona de Boston, em 15 de abril do ano passado.

Diretor técnico da Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança e  ex-coronel do Exército, Armando Lemos considera o uso da tecnologia um aliado fundamental durante o Mundial (assista ao vídeo).

– Se você não usar os recursos que hoje existem para prever o que vai acontecer, você pode ser surpreendido. Tudo isso é importante, se aparelhar e equipar com tecnologia que vai facilitar o controle da situação – considerou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *